Transpiração excessiva

O suor é um mecanismo essencial para a regulação da temperatura do organismo, como consequência é benéfico para a nossa saúde. Porém, transpirar muito causa constrangimentos.

texto completo ocultar texto

Transpiração normal vs. transpiração excessiva

O suor, inodoro, é formado por 99 % de água e 1 % de sal e é segregado pelas glândulas sudoríparas écrinas na pele. Com a atividade física ou as temperaturas altas, a transpiração mantém a estabilidade da temperatura do corpo. O suor funciona também como uma «mensagem» emocional em situações de estresse, quando o suor é segregado pelas glândulas sudoríparas apócrinas.

No caso de transpirar muito sem uma causa externa óbvia (sensação de vergonha, stresse ou temperatura ambiente), trata-se da transpiração excessiva ou hiperidrose.

texto completo ocultar texto

Causas da transpiração excessiva

A hiperidrose tem como causa principal a hiperatividade das glândulas sudoríparas écrinas. Há dois tipos distintos de hiperidrose: primária (focal) e secundária (generalizada):

  • A hiperidrose primária está relacionada com fatores genéticos e surge geralmente na adolescência. Devido ao funcionamento deficinete do sistema nervoso autónomo, é enviado um estímulo maior para as glândulas sudoríparas écrinas, o que provoca transpiração excessiva nas axilas, mãos e principalmente nos pés.
  • A hiperidrose secundária surge como consequência de outras doenças (neurológicas ou neoplásicas), infeções, distúrbios hormonais (gravidez, menopausa, etc.), diabetes ou uso de alguns medicamentos ou substâncias viciantes.

texto completo ocultar texto

Como reduzir a transpiração excessiva

Sofre de transpiração excessiva nas axilas ou nos pés? Inspire-se nas sugestões seguintes e combata a transpiração excessiva de modo eficaz:

  • Limite o consumo de comida condimentada, café e álcool.
  • Opte por roupa feita de tecidos naturais, por exemplo, algodão ou linho.
  • Não se esqueça de beber bastantes líquidos sem açúcar.
  • Um bom duche refrescante também pode ajudar.
  • Evite uma exposição prolongada à luz solar direta.
  • Escolha um antitranspirante contra suor excessivo de qualidade que diminua a produção de suor de maneira eficaz.

texto completo ocultar texto

Antitranspirantes contra transpiração excessiva

Um antitranspirante contra transpiração excessiva nas axilas é uma óptima opção para quem quer diminuir a produção de suor. As substâncias ativas na composição ocluem a parte superior das glândulas sudoríparas écrinas e apócrinas, bloqueando assim a passagem do suor. Existem antitranspirantes que conferem proteção contra o suor durante alguns dias e cujos efeitos não são afetados pelo duche ou banho.

texto completo ocultar texto

Desodorizante contra transpiração excessiva?

Comparados com os antitranspirantes, os desodorizantes não bloqueiam a produção de suor, mas evitam a reação do suor com bactérias na pele, sobretudo nas axilas, que resultam em odor desagradável. Os desodorizantes podem completar na perfeição os antitranspirantes, mas não podem substitui-los.

texto completo ocultar texto

Tratamento da transpiração excessiva ou o que fazer se os antitranspirantes falharem

Se nenhum dos cuidados contra o suor apresentou os efeitos desejados, pode optar, mediante consulta com o seu médico, por um dos métodos medicinais disponíveis: os mais populares são a injeção da toxina botulínica A, iontoforese (trata-se de um equipamento que utiliza elétrodos ligados a uma corrente de baixa intensidade) ou medicamentos anticolinérgicos.

texto completo ocultar texto