Skip to main content

CreedRoyal Oud

Creed Royal Oud
Creed Royal Oud
Envio grátis
50 ml
214,50

1 unidade(s) em stock | Código: CRE4012
1
MRW
terça-feira 25/01/2022
UPS Correio Aéreo
terça-feira 25/01/2022

Faça o favor de entrar no palácio real monumental, dentro do qual a beleza infinita de ouro, mármore e madeiras preciosas fere a vista. A Eau de Parfum unissexo Creed Royal Oud inspirou-se no ambiente dos palácios reais. A composição aromática conquista o coração de todos os amantes de qualidade, luxo e singularidade.

  • composição aromática oriental
  • aroma unissexo para mulher e homem
  • inspirada em palácios reais

Composição da fragrância
Primeiro sentem-se as notas refrescantes de limão suculento e bergamota, em conjunto com pimenta rosa ligeiramente picante. Em seguida, os seus sentidos ficam inebriados por madeira de cedro quente, essências herbais de angélica e gálbano impressionante com notas de especiarias. A base da composição aromática é feita de madeira de agar e sândalo e almíscar que proporcionam profundidade.

História da fragrância
Creed Royal Oud do ano 2011 é uma obra de Olivier Creed, o exímio perfumista da sexta geração da dinastia Creed. Inspirou-se nos elementos do palácio real persa: madeira, couro, mármore e ouro. Tal como muitos outros perfumes Creed, surge também no frasco muito elegante e luxuoso de Royal Oud a palavra «millesime», uma garantia de qualidade. Significa que foram utilizados os melhores ingredientes daquele ano.

Composição

Os chamados tons altos - imediato após a aplicação. Fornecem a primeira sensação e por regra são muito intensos, desaparecem muito rápido.
Cabeça
pimenta rosa, bergamota, limão
Os chamados tons médios-chegam ao coração em poucos minutos, após abrandarem a cabeça. Por norma duram entre 2 -3 horas.
Corpo
angélica, galbanum, cedrus
Os chamados tons baixos-é a última fase do perfume. Tem a duração de aproximadamente 4 horas, mas poderá durar todo o dia.
Base
madeira de sândalo, madeira de agar, almíscar
Tipo de fragrância
oriental

A marca Creed cria, há mais de 250 anos, fragrâncias invulgares para famílias reais e outros clientes exigentes e com gosto requintado. Desde 1760, data em que foi fundada em Londres por Henry Creed, há sete gerações que passa de pai para filho.
A marca Creed é, além da sua longa e conceituada história, também considerada única pela aplicação de técnicas antigas de elaboração de materiais raros escolhidos para a criação de perfumes sem concorrência. As fragrâncias da Creed criadas à medida também foram usadas por personalidades históricas como a Rainha Vitória, o Imperador Francisco José e a sua esposa Sissi, Sir Winston Churchill e o Presidente John F. Kennedy. Recentemente, a marca foi utilizada por aficionados da Creed, como, por exemplo, Robert de Niro e Sylvester Stallone.
A Creed permanece a marca das famílias reais. O perfume Creed também é usado por Kate Middleton. A marca hoje tem sede perto de Paris e o mercado foi também expandido para os Estados Unidos, onde abriu uma loja em Manhattan em 2010, por ocasião do 250.º aniversário da sua criação.
A Creed prefere as matérias-primas naturais da mais alta qualidade a alternativas sintéticas mais baratas. Olivier Creed e o seu filho Erwin Creed procuram pessoalmente em todo o mundo as fragrâncias mais puras e com elas fabricam perfumes à mão, seguindo a tradição da marca. Olivier e Erwin Creed fazem questão em manter a empresa familiar e, com total dedicação, criam perfumes da mais alta qualidade e originalidade.
A oferta da marca Creed inclui fragrâncias masculinas, femininas e unissexo, embaladas em frascos elegantes que representam um trabalho moderno com um legado histórico. Entre os mais famosos perfumes Creed encontra-se o Green Irish Tweed, de 1985, criado por Olivier Creed em estilo fougère (fragrância de fetos). Nos últimos anos, a fragrância frutada Creed Aventus, com almíscar, tem tido muito sucesso, inspirada na dramática vida de Napoleão Bonaparte.
A marca Creed representa uma verdadeira arte na criação de perfumes, puro luxo, intemporalidade e abordagem moderna ao legado histórico.